Tchelinux 2018
Bagé

29 de Setembro de 2018 na UNIPAMPA Campus Bagé

Sobre o Evento

O grupo de usuários de Software Livre Tchelinux, em parceria com o Engenharia de Computação, da UNIPAMPA Campus Bagé, tem o prazer de convidar a comunidade para participar do evento que ocorrerá no dia 29 de Setembro de 2018 a partir das 08:30h na UNIPAMPA em Bagé.

Código de Conduta do Tchelinux.

Inscrições

O evento tem entrada franca, porém os participantes são encorajados a doar 2kg de alimentos não perecíveis (exceto sal), que são doados a instituições de caridade da região.

Os alimentos são recebidos no momento do credenciamento.

As inscrições para o evento estarão abertas até o dia 28 de Setembro de 2018, ou até se esgotarem as 180 vagas.

Inscreva-se agora!

Certificados

Serão fornecidos certificados digitais para os participantes do evento, que confirmaram sua presença. Para obtê-los, você deverá utilizar o email fornecido na sua inscrição para o evento.

Não esqueça de confirmar sua presença no Credenciamento.

Programação

Horário Desenvolvimento
Sala 2302 - Espaço Invista
DevOps, Cloud e Sysadmin
Sala 2303 - Espaço Personal Care
Comunidade e Empreendedorismo
Sala 2304 - Espaço Belluno
08:30 Credenciamento - Espaço ESL

09:00 Abertura
Auditório - Espaço ZAP Tche
Todo o Público
Tchelinux
09:30 PHP e PostgreSQL, uma dupla de elefantes ninjas
Intermediário Fabrízio de Royes Mello
Criando seu script de backup
Principiante Sandro Custódio
O Linux na minha trajetória acadêmica: percepções de um usuário
Intermediário Márcio Marques Martins
10:20 A próxima fronteira da computação
Intermediário Gabriel Mendes Soares Velasco
Primeiros passos com o Ansible
Principiante Leonardo Vaz
Software Livre e bionformática: do DNA ao medicamento
Principiante Alex Dias Camargo
11:10 Um case de sucesso no desenvolvimento de um projeto em uma Startup tecnológica com utilização de abordagens ágeis
Intermediário Peterson Rodrigues
Dia a dia com Linux
Principiante Rafael Rodrigues Bastos
Introdução ao LaTeX
Principiante Ricardo Robaina
12:00 Intervalo de Almoço

13:30 Versionamento de qualquer coisa com Git
Principiante Fernando Fagonde
Mitigação da vulnerabilidade Meltdown através do KPTI
Intermediário Ronder de Castro Rodrigues
Alerta de atualização!
Principiante Maria Eduarda Camargo Rocha
14:20 Uma breve introdução a Godot
Principiante Pedro Castro Menezes Xavier de Mello e Silva
Introdução ao Cloud Computing
Principiante Alexandre Amaral Moreira
Serviço Público e Software Livre
Principiante Pablo de Andrades Lima
15:10 Kotlin: como começar
Principiante Ricardo Robaina
Openstack e Continuous Integration
Principiante Patrícia Silva Domingues
Software Livre vs. Proprietário: Como uma empresa escolhe?
Intermediário Anderson Albarnaz Cardoso e Augusto Krusser Cardoso
16:00 Coffee-Break - Espaço Catto Sistemas

16:30 Painel O Software Livre e Empreendedorismo
Todo o Público
Tchelinux
17:30 Encerramento
Todo o Público
Tchelinux

Palestras

09:30
Sala
1

PHP e PostgreSQL, uma dupla de elefantes ninjas

Desenvolver uma aplicação em PHP com PostgreSQL é uma combinação interessante, pois permite criar apps web escaláveis e de alta performance, bem como serviços, jobs, etc. Mas na maioria das vezes o uso fica limitado a conectar, executar um SQL e desconectar do banco de dados. Porém a extensão PostgreSQL para PHP implementa uma série de recursos interessantes: queries assincronas, notificação assincrona, bulk load, BLOBs, cursores, consultas preparadas, etc. Veremos um pouco desses recursos.

Fabrízio de Royes Mello

Como Especialista de Banco de Dados na Timbira, ajudo pessoas e times na correta utilização do PostgreSQL. Voluntário da Comunidade Brasileira de PostgreSQL, apoio nas listas de discussão, organização de eventos e administração. Também ajudo o PostgreSQL Global Development Group na revisão e desenvolvimento de funcionalidades.
09:30
Sala
2

Criando seu script de backup

O Bourne-again Shell ou apenas Bash é um poderoso interpretador de comandos presente em praticamente todas distribuições Linux e em vários outros sistemas operacionais como UNIX, OSX, Windows etc. Nesta apresentação veremos como construir um script para automação de backups utilizando o Bash e outras ferramentas, explorando built-ins, variáveis, loops, condicionais, funções e outros recursos deste fantástico interpretador de comandos.

Sandro Custódio

Sandro Custódio é Servidor Público da Justiça Federal com mais de 20 anos de TI, foco no Suporte a usuários, pitadas de infra e mais recentemente retornando ao desenvolvimento. Seu primeiro contato com Linux foi em 2003, e desde 2012 usa apenas Linux em casa. Já administrou UNIX e nos dias de hoje utiliza Ubuntu, Debian, Mint e CentOS. Tem como hobbies: Moto viagens, fotografia e astronomia.
09:30
Sala
3

O Linux na minha trajetória acadêmica: percepções de um usuário

Utilizo o Linux desde a década de 1990 (96, pra ser mais exato). De lá para cá, vi ele evoluir muito em termos de usabilidade e de interface. Nessa palestra, quero abordar a minha percepção de usuário e o quanto esse SO influenciou minha trajetória acadêmica e profissional e sobre como a filosofia do software livre impactou a minha forma de encarar a tecnologia.

Márcio Marques Martins

Professor dos cursos de Química Licenciatura, de Mestrado Profissional em Ensino de Ciências e do Mestrado Acadêmico em Ensino (todos da (UNIPAMPA Bagé). Bacharel e Licenciado em Química (UFRGS/ULBRA), Doutor em Química Teórica e Computacional (UFRGS). Acessa a internet desde 1995 e foi por essa época que conheceu o Linux, tendo utilizado diversas distribuições ao longo dos anos, incorporado algumas delas à sua prática profissional e tendo sido imensamente influenciado pela filosofia do Software Livre.
10:20
Sala
1

A próxima fronteira da computação

Computação quântica é um dos escapes que podemos considerar para criar novas tecnologias e sistemas computacionais muito mais potentes que os atuais, mas isso não é trivial, certo? Nessa palestra pretendo mostrar alguns conceitos bem básicos da mecânica quântica e da computação quântica, até por que eu sou um estudante dessa área e é um assunto muito complicado, mas que vale a pena certa atenção. Mas como posso programar nesse tipo de computador, posso usar C, java ou python? Bom, talvez. Porém existe uma linguagem própria para isso, o Q#. Uma linguagem desenvolvida pela Microsoft e que por incrivel que parece, é livre e aberta para a comunidade poder ajudar no desenvolvimento. Parece interessante? Então vamos dar uma olhada nesse assunto e tentar aprender alguma coisinha sobre esse assunto complexo e fascinante.

Gabriel Mendes Soares Velasco

Graduando do quarto semestre de Engenharia de Computação, participa de um grupo de estudos de fisíca teórica que foca no estudo de computação quântica e spins transistor.
10:20
Sala
2

Primeiros passos com o Ansible

O Ansible é um mecanismo de automação radicalmente simples que automatiza o provisionamento em nuvem, o gerenciamento de configuração, a implantação de aplicativos, a orquestração entre serviços e muitas outras necessidades. Nesta apresentação será abordada a arquitetura do Ansible e alguns exemplos de como utilizá-lo para automatização de tarefas pós-instalação.

Leonardo Vaz

Leonardo Vaz teve seu primeiro contato com o Linux em 1998 e desde então vem rodando sistemas operacionais livres em todos seus computadores. Em 2006 ajudou a fundar o Tchelinux com seus amigos e desde então é um dos voluntários da organização do grupo.
10:20
Sala
3

Software Livre e bionformática: do DNA ao medicamento

A Bioinformática pode ser definida como o emprego de ferramentas computacionais no estudo de problemas e questões biológicas, abrangendo aplicações relacionadas à diversas áreas do conhecimento, como a bioquímica e a ciência da computação. O termo Bioinformática foi utilizado inicialmente no ano de 1978 em um artigo publicado por Paulien Hogeweg e Ben Hesper. Desde então, o seu uso se tornou mais abrangente, ganhando popularidade entre 1990 e 2000, impulsionado pelo sucesso do Projeto Genoma Humano (PGH). O corpo humano é formado por moléculas que, por sua vez, são formadas por átomos. Diversas das doenças conhecidas se originam nessas moléculas. Os modelos computacionais gerados pela bioinformática são assim utilizados no estudo de doenças e no desenvolvimento de novos medicamentos. Nesses modelos de moléculas, é possível descrever cada átomo, e como ele se liga a outros átomos, formando uma (ou até milhões de) moléculas completas. É como um quebra-cabeças na tela do computador, na qual cada peça é um átomo que vai sendo ligado até gerar a molécula completa. Esta palestra tem como objetivo mostrar a importância do Software Livre em todos os processos que envolvem as pesquisas em Bioinformática, desde o DNA até o medicamento. Do mesmo modo, instigar os participantes a contribuírem em projetos open source ligados à epidemias atuais, como a do Zika Vírus.

Alex Dias Camargo

ALEX DIAS CAMARGO é Bacharel em Sistemas de Informação pela URCAMP (2010), Especialista em Sistemas Distribuídos com Ênfase em Banco de Dados pela UNIPAMPA (2013) e Mestre em Engenharia de Computação pela FURG (2017). Atualmente é doutorando em Ciência da Computação pela UFPEL na modalidade aluno especial. Também é colaborador nos projetos de pesquisa Algo+: um portal para o apoio ao ensino de Algoritmos e Bioinformática Estrutural de Proteínas: modelos, algoritmos e aplicações biotecnológicas. Além disso, é revisor dos periódicos ICCEEg (ISSN 2236-0093) e CCEI (ISSN 2356-6635). Possui interesse nas áreas de programação para a web e dispositivos móveis, programação paralela, bancos de dados distribuídos, aprendizado de máquina, bioinformática estrutural, bases de dados biológicas e sistemas operacionais Linux (Ubuntu e Mint). Por fim, é entusiasta da cosmologia, astronomia e astrofísica.
11:10
Sala
1

Um case de sucesso no desenvolvimento de um projeto em uma Startup tecnológica com utilização de abordagens ágeis

As Startups já são realidade no Brasil há mais de uma década. Em um ambiente empreendedor no setor tecnológico, o tempo possui um ritmo excepcional. Apesar da utilização de metodologias ágeis serem praticamente um estratégia promissora no mercado, uma das principais barreiras para a sua implantação em empresas são as barreiras culturais que permeiam gerações de funcionários, acostumados a trabalhar sob determinada forma. Em Startups esse processo é mais simplificado, contudo, não elimina a complexidade cultural existente na inclusão dessas práticas ágeis em um contexto de desenvolvimento. As abordagens ágeis estão sendo utilizadas como estratégia condutora de desenvolvimento de software em Startups escaláveis. Nessa palestra será relatado como as abordagens ágeis contribuíram para o desenvolvimento de um case, desde a sua prototipagem até seu lançamento no mercado, de uma Startup tecnológica do Pampa.

Peterson Rodrigues

Graduado em Engenharia de Software e profissional de Tecnologia da Informação (TI) a mais de 4 anos. Atualmente, professor da Universidade Federal do Pampa - Campus Bagé. Desde 2015 atuando como gestor de projetos ágeis. No decorrer dos anos atuou em diferentes frentes de produção de software, como Analista, Desenvolvedor Ágil de Software (Java e Mobile), Arquiteto de Software, Gerente de Projetos, Scrum Master, Product Owner, Responsável por verificar e validar a qualidade do produto e processo do software e Coach. Nas experiências profissionais elaborou e implementou processos trainee que aperfeiçoam características ágeis de um time de desenvolvimento. Além disso, participou da aplicação do framework Scrum para gestão ágil de projeto de software, além da aplicação do conceito DevOps em uma empresa de desenvolvimento de Software. Apaixonado por empreendedorismo e entusiasma do desenvolvimento ágil de software.
11:10
Sala
2

Dia a dia com Linux

É possível sobreviver aos desafios do dia a dia com Linux? Durante essa conversa, será apresentada uma alternativa aos convencionais softwares proprietários utilizados no cotidiano da maioria das pessoas. Dessa forma, oferecendo uma alternativa para o desempenho das atividades diárias de forma produtiva e isenta de problemas com softwares piratas.

Rafael Rodrigues Bastos

Graduado em informática, mestre em ciência da computação, usuário de linux há mais de uma década, analista de TI e professor.
11:10
Sala
3

Introdução ao LaTeX

O LaTeX é um sistema de preparação de documentos com tipografia de alta qualidade, frequentemente utilizado para o desenvolvimento de documentos científicos. Diferentemente dos processadores de texto, o LaTeX se encarrega de dar a aparência correta ao seu texto enquanto você se preocupa apenas com o principal, o conteúdo.

Ricardo Peixoto Robaina

É formando do curso de Engenharia de Computação da UNIPAMPA e estusiasta de Software Livre. Durante a graduação foi monitor das disciplinas de Arquiteturas de Computadores e planetarista no Planetário da Universidade. Na pesquisa trabalhou com codesign HD/SW, atualmente trabalha com jogos sérios no trabalho de conclusão de curso.
13:30
Sala
1

Versionamento de qualquer coisa com GIT

O controle de versão, ou versionamento, é um sistema que registra as mudanças feitas em um arquivo ou um conjunto de arquivos ao longo do tempo de forma que você possa recuperar versões específicas. Inicialmente projetado para controlar as versões do kernel do linux, o GIT tomou proporções mundiais e é amplamente conhecido na comunidade do software livre ou open source através das suas implementações no github, gitlab ou bitbucket, por exemplo. Baseado nesse contexto, dominar o básico do GIT por trás das ferramentas gráficas que os implementam é fundamental para evitar muita dor de cabeça. Especialmente no âmbito acadêmico, o git pode ser utilizado para versionar versões de um TCC ou artigo, o que pode evitar muita dor de cabeça. A apresentação tem o objetivo de apresentar os principais comandos utilizados pelo GIT e seus conceitos chave, dando subsídios para que o ouvinte consiga versionar o que desejar já ao sair da palestra, além de compreender os fundamentos por trás das ferramentas web que implementam o git e são mundialmente conhecidos.

Fernando Fagonde

Especialista em Gerência e Segurança de Computadores pela URCAMP, possui 16 anos de experiência na área de Desenvolvimento de software, atuando desde 2013 como Coordenador da Equipe de Desenvolvimento de Software da Assessoria de Tecnologia da Informação do Centro Universitário URCAMP.
13:30
Sala
2

Mitigação da vulnerabilidade Meltdown através do KPTI

Visto a seriedade da recente vulnerabilidade Meltdown (Variante 3), veremos que é possível a mitigação efetiva desta através do mecanismo de proteção conhecido como KAISER, (mais conhecido como KPTI), o qual consiste do isolamento forçado da tabela de páginas para um atacante alvejando aplicações que executam em user-mode.

Roner de Castro Rodrigues

Graduando do curso de Engenharia de Computação (7º semestre), Atualmente trabalhando como web-desinger na Prefeitura Municipal de Bagé (estagiário)
13:30
Sala
3

Alerta de atualização!

A proposta é desenvolver uma conversa tratando da importância do profissional em se manter constantemente atualizado e acompanhando a evolução tecnológica. Trazendo casos de profissões que perderam o espaço e consequentemente não sobreviveram às mudanças do mercado. Além disso, apresentar dicas de como se manter atualizado e a aplicação do ciclo PDCA, ferramenta que auxilia no desenvolvimento de projetos e pode ser aplicado no dia a dia do profissional.

Maria Eduarda Camargo Rocha

Discente do curso de Engenharia de Produção pela Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), técnica em Informática pelo o Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSUL) e com curso em "Entrepreneurship and Innovation" pela a instituição Alamo Colleges, San Antonio, TX, EUA.
14:20
Sala
1

Uma breve introdução a Godot

O objetivo da palestra é introduzir a engine de jogos Godot, uma ferramenta completa para produção de jogos totalmente livre construida em colaboração sob a licença MIT. Na apresentação, serão introduzidas as características gerais da engine bem como a comunidade envolvida em seu desenvolvimento.

Pedro Castro Menezes Xavier de Mello e Silva

Doutor em Mecânica Estatística pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Professor de física na UNIPAMPA, interessado em desenvolvimento de jogos desde sempre.
14:20
Sala
2

Introdução ao Cloud Computing

Será abordado nessa palestra sobre as principais características, formas de implementação, tipos de serviço, os principais fornecedores do mercado e ainda, explicar alguns conceitos do que não é Cloud Computing. Também será mostrado as principais vantagens que levam grandes empresas a migrar sua infraestrutura para a nuvem.

Alexandre Amaral Moreira

Formado em Engenharia de Computação na Universidade Federal do Pampa, atualmente é chefe de serviços de TI na unidade de Candiota da Companhia Riograndense de Mineração e cursa pós-graduação em Cloud Computing no Centro Universitário Senac.
14:20
Sala
3

Serviço Público e Software Livre

Mostrar a importância do software livre na administração pública e casos de sucesso de uma TI pública Livre

Pablo de Andrades Lima

Técnico Regional de TI da Emater/Ascar e graduando de Engenharia de Computação da Unipampa.
15:10
Sala
1

Kotlin: como começar

O objetivo da palestra é introduzir a linguagem de programação Kotlin, adotada pelo Google como padrão para desenvolvimento Android. A palestra deverá seguir os seguintes tópicos: Um breve histórico da linguagem, instalação do ambiente de desenvolvimento, sintaxe da linguagem interoperabilidade com Java, um exemplo de aplicação Android, pontos positivos em relação ao Java e Comunidade.

Ricardo Robaina

É formando do curso de Engenharia de Computação da UNIPAMPA e estusiasta de Software Livre. Durante a graduação foi monitor das disciplinas de Arquiteturas de Computadores e planetarista no Planetário da Universidade. Na pesquisa trabalhou com codesign HD/SW, atualmente trabalha com jogos sérios no trabalho de conclusão de curso.
15:10
Sala
2

Openstack e Continuous Integration

OpenStack, alguns de seus projetos e como funciona o processo de envio de patches, testes e integração no Openstack via CIs e suas ferramentas.

Patrícia Silva Domingues

Atualmente QA Engineer na Canonical. Engenheira de computação formada pela UNIPAMPA e mestra em eng. elétrica/Unicamp. Trabalhou 2 anos como engenheira de software no Linux Technology Center da IBM.
15:10
Sala
3

Software Livre vs. Proprietário: Como uma empresa escolhe?

Independente da empresa optar por um software livre ou proprietário, são gastos recursos em ambos os cenários. A diferença entre uma escolha e outra está no destino dado ao recurso. Ao escolher um software proprietário, muitas vezes com valor elevado, as soluções se limitam ao que é proposto pela própria ferramenta. Já se a escolha for um software livre o recurso é destinado para uma equipe capacitada a modelar o produto ao negócio, ou seja, todo o investimento destina-se a desenvolver uma ferramenta que atenda 100% das necessidades da organização. Com isso, optamos pelo uso do Asterisk, um software de telefonia IP, de código aberto, que possibilitou a Belluno modelar o armazenamento de dados e gerar informação estratégica, que em ferramentas proprietárias não seria possível com tanta afinidade ao modelo de negócio.

Anderson Albarnaz Cardoso

Anderson Albarnaz Cardoso é Empresário, formado em Liderança, Especialista em Inteligência Interpessoal e Comunicação Empresarial. Investiu mais de mil horas em sua formação técnica e na sua capacidade de Gestão no Brasil e nos EUA. Fundador da Belluno, empresa criada do zero em 2010, que venceu o desafio de mão de obra qualificada formando seus próprios profissionais em Caçapava do Sul, cidade com 33 mil habitantes. Atualmente a Belluno possui clientes em 23 estados Brasileiros que são atendidos por uma equipe de 140 funcionários, que avaliam seu clima organizacional com nota sempre acima de 9, tornando-se a maior e melhor empresa do Brasil no segmento, sendo reconhecida nacionalmente.

Augusto Krusser Cardoso

Augusto Krusser Cardoso é Analista de Sistemas, graduado em Sistemas de Informação pela Universidade Franciscana. Atuou no ramo de Automação Comercial na região central do RS por 3 anos até chegar a Belluno Tecnologia no início de 2017 quando o setor de Desenvolvimento de Sistemas foi criado dentro da empresa. Hoje é o líder do setor, comandando uma equipe de 4 pessoas que desenvolvem soluções de uso exclusivo, impactando diretamente a gestão e qualidade dos serviços prestados pela Belluno.

Local

UNIPAMPA Campus Bagé

Bagé - Rio Grande do Sul

Apoio

Institucional

Patrocinio

Apoiadores

Parceiros

Gostaria de patrocinar os eventos do Tchelinux?